03 fevereiro 2011

Ilusões ópticas #2

Mais alguns exemplos extremos da dificuldade do nosso cérebro interpretar o que vê. Nestes casos vemos mais (movimento, por exemplo) do que lá está (simples imagens estáticas).

Sem comentários:

filosofiareal

«Quem hoje em dia ensina filosofia não selecciona o alimento para o seu aluno com o objectivo de lhe adular o gosto, mas sim para o modificar.»
Wittgenstein