08 janeiro 2009

Conceitos filosóficos

Nas Bibliotecas das escolas existem uns livros especiais, quase mágicos, que revelam o significado daquelas palavras complicadas que se ouvem nas aulas de filosofia; esses livros chamam-se DICIONÁRIOS DE FILOSOFIA!!! Querem uma amostra? Na Biblioteca da ESPF encontrei o Dicionário de filosofia de Simon Blackburn e lá dentro como que por milagre encontrei... conceitos filosóficos devidamente explicados!!! Não será uma boa ajuda ter uma coisa destas à mão quando se estuda filosofia longe do professor? Deixo-vos aqui três exemplos, úteis aos alunos do 10ºano:
Intencionalidade: qualidade de estar dirigido para algo, ou de ser acerca de algo, qualidade esta que é possuída por muitos, se não todos os estados conscientes. (…) As nossas crenças, pensamentos, anseios, sonhos e desejos são acerca de coisas. Do mesmo modo, as palavras que usamos para exprimir essas crenças e outros estados mentais são acerca de coisas. O problema da intencionalidade é compreender em que consiste a relação que se verifica entre um estado mental, ou a sua expressão, e as coisas acerca das quais esse estado mental se constitui como tal.
Causalidade: relação entre dois acontecimentos que se regista quando, dada a ocorrência do primeiro, essa ocorrência determina, origina ou produz a ocorrência do segundo; do mesmo modo, podemos dizer que, logo que o primeiro ocorre, o segundo deve também ocorrer, ou que o segundo se segue do primeiro.
Causalidade do Agente: um tipo presumivelmente especial de causalidade segundo o qual os agentes despoletam, ao agir, sequências de acontecimentos, sem que esse despoletar seja, por sua vez, causalmente determinado.

Sem comentários:

filosofiareal

«Quem hoje em dia ensina filosofia não selecciona o alimento para o seu aluno com o objectivo de lhe adular o gosto, mas sim para o modificar.»
Wittgenstein