19 dezembro 2006

Humor platónico

GÓRGIAS
Há respostas, Sócrates, que não podem deixar de ter longos desenvolvimentos. Esforçar-me-ei, no entanto, por usar da maior brevidade. Esta é afinal uma das coisas de que me orgulho, a de que ninguém é capaz de dizer o mesmo que eu em menos palavras.
SÓCRATES
É exactamente aquilo de que eu preciso, Górgias. Faz-me agora uma demonstração de brevidade, deixando para outra altura a abundância.
GÓRGIAS
Com todo o gosto, e hás-de convir que nunca encontraste ninguém que falasse mais concisamente.
SÓCRATES
Muito bem. Ora, uma vez que te apresentas como alguém versado na arte da retórica e capaz de formar outros oradores, diz­-me qual é o objecto da retórica. A tecelagem, por exemplo, trata da fabricação do vestuário, não é verdade?
GÓRGIAS
Trata.
SÓCRATES
E o objecto da música é a composição de melodias?
GÓRGIAS
É.
SÓCRATES
Por Hera, Górgias, admiro as tuas respostas, que mais breves não podiam ser.
GÓRGIAS
Também creio, Sócrates, que não me saio disto nada mal.

Górgias, 449 c-d, Edições Setenta, tr. Manuel Pulquério

Sem comentários:

filosofiareal

«Quem hoje em dia ensina filosofia não selecciona o alimento para o seu aluno com o objectivo de lhe adular o gosto, mas sim para o modificar.»
Wittgenstein